Dia do Trabalho: Governo comemora mais de 50 mil inserções no mercado - Desterro1

ÚLTIMAS

Desterro1

O Blog numero 1 de Desterro.

Publicidade e Propaganda

test banner

PUBLICIDADE CAPA 2 - DESTERRO

test banner

ANUNCIO INTERNO 1

PUBLICIDADE test banner

30 de abr. de 2013

Dia do Trabalho: Governo comemora mais de 50 mil inserções no mercado

Desterro1: 
Inserir a população desempregada no mercado de trabalho. Esta é uma das metas do Governo do Estado por meio de cursos profissionalizantes, arranjos produtivos e encaminhamentos para postos de trabalho. Em apenas um ano foram colocados no mercado de trabalho 53.940 pessoas pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine-PB), coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh). Os números são de março de 2012 até o mesmo período deste ano.

O Sine-PB ampliou a base cadastral de empresas e hoje conta com 2.500 cadastros. A rede também inaugurou mais um posto no município do Conde, totalizando 19 unidades estaduais.

A secretária de estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), Aparecida Ramos de Meneses, destaca que o Governo do Estado trabalha para garantir emprego e renda para a população paraibana que vive em vulnerabilidade social e econômica. “Entre as metas do Governo do Estado temos a geração de emprego e renda para a população. Desta forma, além de encaminharmos para o mercado de trabalho por meio do Sine-PB, também oferecemos cursos profissionalizantes em parceria com o Sistema S e outros como forma de capacitar as pessoas para que elas sejam inseridas no mercado de trabalho”, explicou a secretária.

Encaminhamentos – Quem precisa do serviço do Sine encontra em um mesmo local os encaminhamentos para um futuro promissor. A coordenadora do Sine Estadual, Deise Farisa, explica que o Sine-PB trabalha com a intermediação de mão de obra.“O nosso objetivo é realizar o cruzamento da necessidade de preenchimento de um posto de trabalho com a de um trabalhador que procura por uma colocação no mercado de trabalho. Também fazemos o encaminhamento para o seguro desemprego, que é um benefício integrante da seguridade social que tem por objetivo, além de prover assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa, auxiliá-lo na manutenção e na busca de emprego”.

No local, os empresários também são atendidos pela equipe de captação de empregos que anota todas as solicitações e em seguida seleciona o trabalhador com o perfil exigido.

“Acho muito importante o serviço que o Sine-PB realiza aqui porque a gente já recebe o profissional com as características que precisamos. Estou necessitando, por exemplo, de motoboy que saiba fazer um recibo. Então, com certeza, eles devem enviar um profissional com estas qualidades. Sempre que preciso venho aqui e dá certo”, disse o empresário do ramo de cobrança, Paulo Machado, atendido pelo setor de captação de emprego.

Para quem está em busca de uma vaga de emprego, o cadastro no banco de dados do Sine é sempre uma esperança. “Estou desempregado e deixei meus dados para trabalhar na área de auxiliar de produção. Espero ser chamado o mais rápido possível”, conta José Roberto de Sousa.

Nova sede – A sede estadual, que antes estava localizada no Mercado Central, foi deslocada para a avenida Duque de Caxias, 305, próximo ao Shopping Terceirão, para atender melhor a população. O mesmo aconteceu com o posto do Sine em Guarabira.

A sede estadual, que antes estava localizada no Mercado Central, foi deslocada para a avenida Duque de Caxias, 305, próximo ao Shopping Terceirão, no centro de João Pesoa. O mesmo aconteceu com o posto do Sine em Guarabira.

Cursos profissionalizantes no Sine – Ainda por meio do Sine Estadual são oferecidos cursos profissionalizantes a exemplo do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que tem como objetivo principal expandir, interiorizar e democratizar a oferta da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) para a população.

Podem fazer parte deste programa os trabalhadores requerentes e beneficiários do seguro-desemprego. De abril de 2012 a março deste ano, foram encaminhados pelo Sine-PB mais de 250 trabalhadores que fazem parte do público alvo do Pronatec.

Outro programa também oferecido pelo Sine PB é o Plano Territorial de Qualificação (Planteq), que faz parte de um acordo de cooperação técnica e financeira entre os governos estadual e federal, oferecendo, gratuitamente, cursos de formação inicial a pessoas vulneráveis economicamente e socialmente, com baixa escolaridade e sujeitas às mais diversas formas de discriminação social.

De 2011 até este ano, o Sine PB ofertou, por meio do Planteq, 1.171 vagas distribuídas em mais de 40 municípios paraibanos. Entre os cursos executados estão o de pedreiro, mecânico de automóveis e artesanato em geral.

Cursos nas comunidades – Outra preocupação da Sedh é qualificar as pessoas desempregadas para que elas conquistem independência financeira. Desta forma, são oferecidos cursos profissionalizantes nos 16 Centros Sociais Urbanos (CSUs), cuja maioria funciona dentro de comunidades. No ano passado foram capacitados 2.020 usuários dos CSUs.

Entre as opções de cursos estão os de embelezamento: Auxiliar de cabeleireiro, cabeleireiro, manicure e pedicure, depilação, cabeleireiro assistente, corte de cabelo masculino e maquiagem. Na área administrativa as opções são: auxiliar administrativo, auxiliar de serviços gerais, operador de caixa, telefonista, secretariado e informática.

Já para quem procura qualificação em artesanato os cursos são de pintura em tecido, lembrancinhas e crochê. Para quem visa trabalhar na área da construção civil os cursos são de instalador hidrossanitário, pedreiro e torneiro mecânico. Na área de turismo e gastronomia tem garçom, recepcionista: meios e hospedagem, pizzaiolo, alimentação saudável e auxiliar de cozinha.

São bem procurados qualificações como corte e costura, motorista, porteiro, técnico em vendas, atendimento em supermercado e informática para portadores de necessidades especiais.

Projovem trabalhador – A Sedh também coordena o Programa Projovem Trabalhador Juventude Cidadã que oferta cursos profissionalizantes em nove áreas distintas: administração, agroextrativismo, alimentação, construção e reparos, metal mecânica, pesca/psicultura, telemática, turismo e hospitalidade e vestuário.

Neste programa, estão sendo capacitados em mais de 80 municípios paraibanos 7 mil pessoas entre 18 e 29 anos de idade. Cada aluno recebe uma bolsa de R$ 100 por mês, totalizando R$ 600 ao final do curso.

Ocupação para o homem do campo – Na tentativa de gerar emprego e renda para as pessoas que vivem no meio rural, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) executado pelo Governo do Estado, por meio da Sedh, em convênio firmado com o Governo Federal, compra o material produzido pelo pequeno agricultor e faz a doação para entidades cadastradas como: creches, abrigos, escolas públicas e outros equipamentos sociais que atendem a população que vive em insegurança alimentar.

Atualmente são 252 agricultores cadastrados no programa em 14 municípios. Com a expansão, prevista para este ano, serão beneficiados 2.199 agricultores com renda per capita inferior a R$70,00/mês, em 127 municípios, contemplando as diretrizes estabelecidas pelo Progama Brasil Sem Minséria (BSM). Os investimentos já ultrapassam a cifra de R$ 6 milhões incluídos os valores da ampliação, em parceria com o MDS.

Segundo o coordenador do PAA, Ângelo Viana, o Programa é indutor do desenvolvimento econômico e social do Estado. “A finalidade do PAA é a de gerar emprego e renda ao homem do campo e aos que participam indiretamente do processo, quando insere o agricultor familiar no processo de comercialização assegurando-lhe a constância de sua atividade”, disse.
(Informações da Secom)
E ai Gostou?
Compartilha com os amigos esta matéria: pelo facebook, twitter ou orkut!  Siga @Desterro_1  no G+ +Dário Cardoso Curte: Facebook.com/pages/Desterro1/437913316265785 Assina o Desterro1: Feeds .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante para o blog.

BALDO

test banner