“COQUETEL” COM 27 AGROTÓXICOS FOI ENCONTRADO NA ÁGUA DE 15 MUNICÍPIOS SERGIPANOS - Desterro1

ÚLTIMAS

Desterro1

O Blog numero 1 de Desterro.

Publicidade e Propaganda

test banner

PUBLICIDADE CAPA 2 - DESTERRO

test banner

ANUNCIO INTERNO 1

PUBLICIDADE test banner

26 de abr de 2019

“COQUETEL” COM 27 AGROTÓXICOS FOI ENCONTRADO NA ÁGUA DE 15 MUNICÍPIOS SERGIPANOS


Um estudo divulgado nesta segunda-feira (15), pelo portal Repórter Brasil, Agência Pública e a organização suíça Public Eye, com base em dados do Ministério da Saúde (MS), revela que Sergipe tem 15 municípios com rede de abastecimento de água contaminada por 27 tipos de agrotóxicos, que podem causar doenças graves, a exemplo de câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. As informações também são parte do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), que reúne os resultados de testes feitos pelas empresas de abastecimento.

O “coquetel” que mistura diferentes agrotóxicos foi encontrado na água de 1 em cada 4 cidades do Brasil entre 2014 e 2017, totalizando mais de 1300 cidades. Em Sergipe, foi encontrado agrotóxico na rede de abastecimento dos municípios de Poço Verde, Lagarto, Boquim, Salgado, Itaporanga da Ajuda, Santo Amaro das Brotas, Rosário do Catete, Siriri, Ribeirópolis, Itabaiana, Japaratuba, Muribeca, Pacatuba, Neópolis, Propriá.

De acordo com o estudo investigativo, os números revelam que a contaminação da água está aumentando a passos largos. Isso porque em 2014, 75% dos testes detectaram agrotóxicos. Subiu para 84% em 2015 e foi para 88% em 2016, chegando a 92% em 2017.

A publicação afirma que, embora se trate de informação pública, os testes não são divulgados de forma compreensível para a população, deixando os brasileiros no escuro sobre os riscos que correm ao beber um copo d’água. Em um esforço conjunto, a Repórter Brasil, a Agência Pública e a organização suíça Public Eye fizeram um mapa interativo com os agrotóxicos encontrados em cada cidade. O mapa revela ainda quais estão acima do limite de segurança de acordo com a lei do Brasil e pela regulação europeia, onde fica a Public Eye.

O estudo afirma ainda que a falta de monitoramento também é um problema grave. Dos 5.570 municípios brasileiros, 2.931 não realizaram testes na sua água entre 2014 e 2017.

FONTE expressaosergipana.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante para o blog.

ANUNCIO INTERNO 2

test banner