Reserva ecológica está ameaçada por projeto empresa de transmissão de energia elétrica - Desterro1

ÚLTIMAS

Desterro1

O Blog numero 1 de Desterro.

Publicidade e Propaganda

test banner

PUBLICIDADE CAPA 2 - DESTERRO

test banner

ANUNCIO INTERNO 1

PUBLICIDADE test banner

28 de mar. de 2018

Reserva ecológica está ameaçada por projeto empresa de transmissão de energia elétrica

Quando a fauna e a flora são ignoradas pelo poder econômico, a vida humana também perde o seu valor.

Imagine um trabalho de abnegação e amor pela natureza sendo colocado em risco após 40 anos de luta, construção e consciência ecológica em pleno sertão paraibano. Pois bem, a Reserva Ecológica Verdes Pastos, com 122 equitares, localizado no Município de São Mamede (PB), corre risco de ser destruída pela intervenção de uma empresa de transmissão de energia elétrica.

O Pastor John Philip Medcraft, diretor da Reserva Ecológica Verdes Pastos, foi visitado pela empresa AVALICON Soluções em Engenharia de Avaliação, Topografia e Regularização Fundiária. A referida empresa, que tem sede em Minas Gerais, está responsável pela construção das redes de transmissão que serão montados para levar a energia elétrica produzida pelas usinas eólicas na região de Santa Luzia (PB).

As linhas de transmissão vão se estender de Santa Luzia até o Estado do Ceará, mas, para isso, terão que devastar áreas rurais onde serão colocadas torres de energia. A Reserva Ecológica Verdes Pastos está na rota da construção dessas torres com seus cabos de alta tensão e que precisam derrubar árvores e abrir caminhos modificando a paisagem por onde passar. O Pastor John foi muito claro ao dizer que não concorda com tal ação. “O temor é uma destruição da reserva. Se você vai ter um rastro rasgado e destruído por tratores de esteira de 60 metros de largura no meio de uma reserva, acabou a reserva”, desabafa.

O Pastor John disse que não tem nada contra a construção das linhas de transmissão, porém, sugeriu que fosse feita uma nova rota, pois as demais localidades já foram desmatadas. De acordo com ele, o desvio seria de pouco mais de cerca de 500 metros que evitaria a destruição da reserva. John disse que levará a questão até as últimas consequências e pediu a atenção dos políticos da Paraíba para auxiliar nesta luta pela natureza.

Como a empresa representa interesses econômicos de grande magnitude e as linhas de transmissão recebem incentivos governamentais por se tratar de interesse público e estratégico, a revolta de vários ambientalista é que a Reserva Ecológica Verdes Pastor seja completamente ignorada. Atualmente, a reserva sertaneja é fonte de pesquisas universitárias, tem parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), da Superintendência de Administração do Meio Ambiente na Paraíba (SUDEMA/Patos), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), além de ser respeitada por toda a sociedade sertaneja e também internacional.

“Eu vou até o fim! Temos uma reserva da caatinga que corre risco de ser destruída...não permitiremos que a natureza seja ignorada. Meu interesse não é financeiro. Isso é minha vida! Eu prefiro morrer. Estou pedindo só uma mudança de rota...”, relatou Pastor John.


OUÇA entrevista com John Philip:







Jozivan Antero – Patosonline.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante para o blog.

BALDO

test banner